• Conhea nosso canal no Youtube
  • Inscreva-se no noss Feed RSS de Notícias

A importância da Compatibilidade Sexual na Vida a dois

21 set 2013     Sem Comentários    Publicado em: Para Ela, Para Ele
very_hot-W450

Compatibilidade sexual é tão importante assim?
Discutir o sexo no começo do seu relacionamento pode ser chato para ambos os envolvidos. Acima de tudo, se você é uma daquelas pessoas que querem ter três filhos no futuro e ela (ou ele) não pensa nem no primeiro. Claro, deve ainda haver muitas outras áreas que vocês pensam do mesmo jeito, mas confiança e amor são tão importantes quanto o sexo para muitas pessoas.

Algumas perguntas devem ser feitas: O sexo é muito ou pouco importante para sua vida e para o seu relacionamento? Ter um bom (ou um ótimo) sexo faz diferença pra você? Na opinião de especialistas, a compatibilidade sexual sempre esteve entre os cinco pilares básicos do relacionamento. De fato, pesquisas tem encontrado que a compatibilidade é significativamente relacionada à satisfação sexual e ao desejo pela atividade sexual.

Mas o que realmente seria essa compatibilidade sexual? São os astros e os signos que definem nossas preferências? Será aquele fogo quase palpável quando rola química já no primeiro encontro? Ou a compatibilidade vem do simples fato dos dois no relacionamento considerarem e desfrutarem o sexo como um dos pilares da relação? Em geral são as nossas preferências sexuais, do que gostamos e do que não gostamos, aliadas à cumplicidade e intimidade de relacionamento. Quando dois amantes se juntam e tem como objetivo fazer o outro feliz, o resultado é incrível! Pode-se vivenciar uma experiência em que é possível sentir o prazer pessoal reconhecendo no outro uma entrega recíproca. E quando é sincero, é possível que a condição para se chegar ao clímax do prazer seja o próprio “dar prazer”!

O sexo é prioridade?
Se você consegue se imaginar o resto da vida com seu parceiro(a), pergunte a si mesmo as seguintes questões para ter uma perspectiva no que provavelmente o futuro pode parecer para você.

  • Você ama ela (ou ele)?
  • Você confia nela (ou nele)?
  • Você aprecia a companhia dela (ou dele)?
  • Você está sexualmente satisfeito(a)?

Se você respondeu “sim” para todas as questões descritas acima, então a ideia de futuro para vocês dois parece ser a mesma. Mas se há um “não” persistente ali em algum lugar, você deve considerar repensar mais profundamente no que é importante para você. Não é que seja apenas sobre sexo a relação, mas é uma parte fundamental da equação geral.

Com qual frequência você gosta?
Obviamente, se você quer fazer sexo cinco vezes na semana e a(o) parceira(o) quer uma vez pelo menos ao dia, a sintonia está muito boa, apenas precisariam regularizar seus horários. Mas se você quer fazer amor quatro vezes na semana e ela(ele) só pensa nisso uma vez no mês, eventualmente isso se tornará um problema, podendo acarretar sérias consequências no futuro.

Assim como você deve discutir o que pensam quando se trata da criação dos filhos e onde vocês gostariam de morar, você também deve trazer à tona a discussão sobre o sexo. Seja razoável na relação, seja compreensível, dê o seu melhor em conseguir o que quer e entender o que ela(ele) quer. E claro, não diga nada do tipo “Se eu não tiver sexo duas vezes ao dia, serei então forçado a trair”. A resposta nunca é boa quando há ultimatos.

Quão pervertido é você?
Ainda que você goste de brinquedinhos ou de ser espancado(a) na cama quando faz amor, ou apenas goste de um simples papai-e-mamãe, o tipo de sexo que você gosta de praticar é tão importante quanto a frequência com que gosta de fazer.

Ela ou ele está disposta(o) a ser criativa(o) e tentar coisas…extravagantes? Ou você corre o risco de ter que dormir no sofá se simplesmente pedir que ela (ele) te toque com prazer? Vale pensar que sexo é uma necessidade fisiológica na maioria das pessoas, e uma relação amorosa necessita de uma relação sexual saudável. Ou seja, a conversa sobre sexo é essencial para até estabelecer limites, se necessário. Respeitar é a palavra de ordem. Os dois devem estar atentos aos sinais ou mesmo o diálogo franco pode esclarecer o que cada um gosta de fazer, o que está disposto a fazer pelo parceiro(a). É simples: Não ser egoísta sexualmente, respeitando os limites de cada um.

Tome uma atitude
Em nossa sociedade atual parece que tem ficado cada vez mais difícil manter um relacionamento. Talvez possa ser pelo fato de as pessoas sentirem medo de falar sobre o que realmente pensam com o parceiro.

Não é vergonha considerar o sexo um fator importante no seu relacionamento. Sexo libera endorfina que é um excelente relaxante muscular aumentando o prazer e o bem estar. E se você gosta muito de sexo e seu parceiro(a) não, vocês com certeza terão que lidar mais tarde com esse problema de forma séria. E então, se não houver solução, talvez a solução seja descontinuar a relação.

Portanto sente com seu parceiro e discuta todos os problemas, inclusive sobre o sexo. Resolvam suas diferenças ou ao menos sejam sinceros um com o outro para estarem cientes de suas preferências.

Se o sexo é realmente importante para você, então sempre tente encontrar um parceiro sexualmente compatível. Lembre-se de que compatibilidade sexual pode fortalecer ou arruinar um relacionamento.

Alguma coisa pra falar? Vá em frente e deixe um comentário!

Obs: também odiamos SPAM, seu e-mail não será repassado para ninguém.

* Necessário